Publicidade
Domingo, 17/12/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Ser mãe

Espaço para mamães, gestantes e futuras mamães. Ser mãe é uma dádiva, seja seu filho de sangue, de coração ou apenas um doce desejo! Confira dicas.

De uma mãe que trabalha para uma mãe dona de casa

Querida mãe-dona-de-casa,

Algumas pessoas têm questionado o que você faz em casa o dia todo. Eu sei o que você faz. Eu sei, porque também sou mãe e por um tempo fiz isso também.

Eu sei que o seu trabalho não é remunerado, muitas vezes chega a ser um trabalho ingrato, que começa no momento em que você acorda, e às vezes, nem sequer termina quando você vai dormir.

Eu sei que você trabalha nos fins de semana e a noite, sem saber se vai conseguir encerrar o seu dia ou a semana. Eu sei que as recompensas são boas, mas poucas.

Eu sei que você raramente consegue tomar uma xícara de café ou chá quentinho. Sei que sua atenção está sempre dividida, muitas vezes, desvia de um momento para o outro, e assim, você não pode contar com a conclusão de uma tarefa quando a está fazendo.

Eu sei que você provavelmente não tem nenhum momento de descanso quando está por conta própria em casa, a menos que você tenha apenas um filho, e que por sorte, ainda tire uns cochilos durante o dia.

Eu sei dos desafios que você tem que lidar diariamente, geralmente sem apoio algum ou ajuda. As birras que as crianças fazem, os acidentes no banheiro, as guerras de comida, a comida no chão, os desenhos com lápis de cor na parede, a rivalidade entre irmãos, o bebê que parece nunca parar de chorar.

Eu sei como o trabalho parece incessante, como um ciclo sem fim – você faz compras no mercado, prepara os alimentos, cozinha, tenta dar para os filhos, limpa o chão, lava os pratos, e tudo se repete de três em três horas. (ou menos)

Eu sei que você sonha em ter uma hora pra si mesma, para poder comer o seu almoço em paz, ou tirar um cochilo à tarde. Eu sei que às vezes você se pergunta se tudo isso vale a pena, e sente inveja dos seus amigos que estão curtindo um coffee break no trabalho. Eu sei que às vezes, quando seu parceiro chega em casa à noite, após um dia inteiro de trabalho, ele coloca os pés para cima do sofá, exatamente quando você achou que teria um descanso, e isso a faz cair em lágrimas.

Eu sei que você é mal interpretada por muitas pessoas que não entendem as dificuldades de cuidar sozinha de crianças pequenas, o dia todo. E referem-se a você como se estivesse “curtindo a vida boa”. Eles acham que você gasta o seu dia inteiro tomando café enquanto seus filhos brincam em silêncio.

Sei que você perdeu sua independência financeira. Sei que às vezes você se irrita quando outros comemoram “TGIF! (Thanks God it’s Friday – Graças a Deus é sexta-feira)”. Porque para você, todos os dias são iguais- não há sexta-feira, para que você tenha uma pausa do trabalho. Eu sei que muitas pessoas não entendem que você trabalha (você simplesmente trabalha em casa, sem remuneração alguma).

Mãe-dona-de-casa, eu não sei como você consegue. Admiro sua paciência infinita, a sua capacidade para enfrentar cada dia alegremente, e trazer alegria para a vida de seus filhos, mesmo quando eles te deixam pra baixo. Admiro a sua dedicação em ser uma presença constante na vida dos seus filhos, mesmo que nem sempre seja fácil. Admiro sua maneira de trabalhar sem esperar qualquer recompensa – sem promoções, sem fama, sem salário.

Eu sei que você quer que seus filhos sintam-se importantes e amados… Querida mãe-dona-de-casa, você faz isso perfeitamente.

Eu só queria que você soubesse que eu te entendo. Nós duas somos mães. E sim, eu entendo.

Com amor, Mãe que trabalha”

Fonte: Tradução de texto do Dr. Carolyn Ee

Artigos Relacionados

  • Nenhum artigo encontrado para esse tipo de conteúdo
 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha