Publicidade
Sabado, 23/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Bebês até 1 ano

Tudo o que você precisa saber sobre as primeiras descobertas da criança estão aqui. Entenda o que acontece durante essa fase, desde recém nascidos até o primeiro ano de vida!

O leite materno

Os mamíferos são privilegiados, pois todos são beneficiados com a amamentação, sendo que cada espécie produz o leite especifico para seu filhote, o qual atende todas as suas necessidades.

Com o humano não é diferente, toda mulher produz o leite adequado para o seu bebê, não sendo necessário nem mesmo água até o 6º mês, mantem-se o aleitamento e acrescenta-se outros alimentos. Isso tem perpetuado a espécie até os dias de hoje.

Alguns tentam modificar essa realidade com os apelos comerciais das indústrias, visando apenas lucro financeiro,  colocando leite artificial como substituto do leite materno gerando com isso prejuízo ao crescimento e desenvolvimento da criança.

O leite materno é o único alimento 100% seguro e completo, possui mais de 20 enzimas, lípides (gordura), carboidratos (açúcares), minerais e vitaminas, dentro outros na quantidade adequada e suficiente para cada criança.

Tipos de Leite:

COLOSTRO - 1 semana pós-parto (de 2 até 7 ou 10 dias)

  • Volume pequeno nos primeiros 3 dias: 2 a 20ml por mamada (mas que é suficiente para o bebê, pois a quantidade é de acordo com o tamanho do estomago da criança);
  • Concentrado em anticorpos e proteínas protetoras, rico em células imunocompetentes.

LEITE DE TRANSIÇÃO - 2ª semana após o parto (7º ou 10º dia até o 14º dia)

  • Volume aumenta de acordo com a sucção do bebê.
  • Rico em lactose, gordura, vitaminas hidrossolúveis e calorias.

LEITE MADURO - 2ª semana em diante

  • Volume depende da demanda (esvaziamento das mamas);
  • No início da mamada ele é aguado, acinzentado (contém mais água, lactose, proteínas, sais e vitaminas);
  • No fim da mamada o leite fica mais branco (contém mais gordura; é mais energético – irá saciar a crinça);
  • Rico em proteínas, gorduras, hidratos de carbono, ferro, vitaminas, substancias protetoras, enzimas digestivas e estimuladores do desenvolvimento neonatal, fator de crescimento e maturação do epitélio pulmonar e intestinal (por isso muito mais proteção para o bebê contra pneumonias e diarréias).

Breve comparativo entre leite humano (LH) e leite de vaca (LV):

1. O LV tem três vezes mais proteínas que LH – É fácil de entender quando se lembra que essa quantidade é para o crescimento do bezerro (compare com o crescimento humano). Esse excesso representa uma sobrecarga (metabólica) para o organismo humano, sobrecarregando especialmente os rins (que ainda não estão maduros no bebê);

2. O LP tem mais gordura que o LV. O LP do fim da mamada (leite posterior) é até seis vezes mais rico em gordura do que o leite anterior.   A gordura do LP é secretada em glóbulos microscópicos de fácil digestão; os glóbulos de gordura do LV são grandes, grosseiros, de digestão difícil;

3. Com relação aos aminoácidos, o LH tem mais taurina, cisteina e glutamina que são importantes para o desenvolvimento cerebral. O LV tem mais tirosina e fenilalanina que podem lesar o cérebro do recém-nascido especialmente os prematuros.

4. Em relação às proteínas protetoras: imunoglobulinas A secretora (IgAs): O LH tem 30 vezes mais do que o LV;  Lisozima: a concentração no LH é de 5.000 vezes mais do que no LV; Lactoferrina: representa 26% da proteína do soro do LH, o LV praticamente não tem lactoferrina.

5. Hidratos de Carbono = Carboidratos = Açúcares . O LH tem mais carboidratos que o LV. O açúcar predominante do leite é a lactose. A Lactose é importante para o desenvolvimento do cérebro. A Lactose favorece a absorção do cálcio, o qual evita raquitismo. O LH tem 7% de lactose x LV tem apenas 4%;

6. Minerais:  A relação  Cálcio, fósforo  no LH é de 2,2 que é ideal para o crescimento humano,  já no LV é de 1,2. Sódio (Na) e Potássio (K) no LV tem 4 vezes mais na do que no LH. Esses dois fatores diminuem a predisposição à hipertensão nos alimentados no peito.

7. Vitaminas: O LH tem concentração bem mais alta de vitamina A, vitamina C (ácido ascórbico) e vitamina E do que o LV.

Enfim, o LH é o alimento ideal e completo para o recém nascido até ele completar 6 meses de vida, daí em diante devem ser introduzido outros alimentos, mantendo o Aleitamento Materno até os dois anos ou mais.

Anjos do Leite

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha