Publicidade
Segunda-feira, 25/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Crianças Especiais

Abasteça-se com informações para compreender as necessidades e cuidados com crianças especiais.

A convivência com pessoas cegas ou com deficiência visual

• Se a pessoa cega não estiver prestando atenção em você, toque em seu braço para indicar que você está falando com ela;

• Avise quando for embora, para que ela não fique falando sozinha;

• Se sua ajuda for aceita, nunca puxe a pessoa cega pelo braço. Ofereça seu cotovelo ou o ombro (caso você seja muito mais baixo do que ela). Geralmente, apenas com um leve toque a pessoa cega poderá seguir você com segurança e conforto;

• Num local estreito, como uma porta ou corredor por onde só passe uma pessoa por vez, coloque o seu braço para trás ou ofereça o ombro, para que a pessoa cega continue a seguir você;

• Algumas pessoas, sem perceber, aumentam o tom de voz para falar com pessoas cegas. Use tom normal de voz;

• Não modifique a posição dos móveis sem avisar a pessoa cega e cuide para que objetos não fiquem no seu caminho. Avise se houver objetos cortantes ou cinzeiros perto dela;

• Conserve as portas fechadas ou encostadas à parede;

• Para indicar uma cadeira, coloque a mão da pessoa cega sobre o encosto e informe se a cadeira tem braço ou não. Deixe que a pessoa se sente sozinha;

• Seja preciso ao indicar direções. Informe as distâncias em metros ou passos.

Equipe Filhos & Cia
conteúdo cedido por Rede SACI (Solidariedade, Apoio, Comunicação e Informação) – Programa USP Legal

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha