Publicidade
Sabado, 23/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Gestantes

Esta seção vai ajudar as gestantes a entenderem melhor o milagre da gravidez

Ansiedade na gestação

A Ansiedade nada mais é do que uma sensação derivada de momentos de preocupação, tensão e apreensão, sentida como antecipação a problemas. Normalmente essa ansiedade nos traz a apreensão necessária para que nos protejamos de diversas situações. Por exemplo, ficamos ansiosos ao atravessar uma avenida movimentada e isso faz com que olhemos atentamente para dois lados. Toda vez que enfrentamos uma situação nova, a tendência do nosso organismo é reagir com ansiedade ao fato. Isso ocorre porque nosso corpo nos prepara sempre para “guerra” frente ao desconhecido.

A ansiedade ainda pode trazer  diversos sintomas físicos, além da preocupação no pensamento. O coração acelera, a boca fica seca, é mais difícil de engolir, as mãos tremem e suam, as pernas ficam bambas, tem-se vontade de vomitar, os músculos doem, o mundo parece girar, a fome parece muita ou esconde-se de vez. Nem sempre esses sintomas desagradáveis aparecem e também não necessariamente aparecem todos de uma vez. O que acontece é que muitas vezes nem sequer prestamos atenção nos pensamentos e só enxergamos os sintomas físicos.

Como toda situação desconhecida traz esse mecanismo de reação e cada gestação é uma situação nova, a ansiedade nesse período é mais do que normal. Pensar em como vai ser a chegada de um filho, fazer planos para esse futuro, observar as mudanças no corpo e no ambiente faz parte da gestação saudável. E ficar ansiosa para saber como vão ser todas essas questões, também. Conversar bastante com seu parceiro, com os familiares e com outras mães ajuda a compartilhar a angústia. Ler sobre o assunto, informar-se com seu ginecologista é fundamental. A ansiedade diminui quando sabemos dados concretos sobre o que vai acontecer. Por exemplo, quais são os tipos de parto que existem, quais são os exames que as gestantes devem fazer e qual a periodicidade deles, quais são os hábitos saudáveis e quais não são recomendados. Isso tudo facilita a vida de uma gestante ansiosa.

O que precisamos ficar atentos é quando essa ansiedade toma todo o tempo da futura mamãe. Quando ela a impede de trabalhar, de fazer suas atividades do dia a dia, quando atrapalha seu sono. Essa é a ansiedade que consideramos como sendo uma doença e, nessa forma, a ansiedade deve ser tratada. Nesses casos, a ajuda de um psiquiatra e de um psicoterapeuta é imprescindível.

Drª Thaís Zélia dos Santos
Psiquiatra

 

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha