Publicidade
Segunda-feira, 25/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Crianças de 2 a 6 anos

As melhores dicas de desenvolvimento, saúde, educação, comportamento e entretenimento para os pequenos.

Disciplina após o divórcio

Quando existe um divórcio, muitas vezes alguns problemas comportamentais aparecem. Isto não é regra. Pode ser que o relacionamento estivesse tão deteriorado que a separação muitas vezes traz alívio para todos.

Dependendo da idade pode haver uma regressão no desenvolvimento dos filhos. Até mesmo a criança pode se sentir insegura pela quebra da família e pode se apegar de maneira exagerada ao pai ou a mãe. Também o rendimento escolar pode cair. Todas essas mudanças são uma fase, isto é, ocorrem por um determinado tempo. Depois desse tempo pode ocorrer uma acomodação da nova situação familiar e pode ser uma boa oportunidade para todos amadurecerem.

Existem algumas maneiras de controlar a situação:

  • Disponibilidade – reafirme o seu amor pelo seu filho estando disponível para ele. Tente fazer com que a rotina da família não tenha muitas mudanças. Se elas forem necessárias faça aos poucos;
  • De explicações - explique ao seu filho os motivos da separação. Não são necessários muitos detalhes. Use a linguagem adaptada ao nível de desenvolvimento do seu filho;
  • Organize a casa - organize as tarefas da casa com a nova rotina. Lembre-se de que o divórcio pode trazer raiva e ressentimento para todos. Não sobrecarregue ninguém com a nova rotina, mas tente fazer com que todos se sintam úteis e parte da família.
  • Casas diferentes, regras diferentes – com certeza quem fica com a custódia dos filhos vai precisar ser mais rígido quanto a regras e horários. O outro ficará com a parte mais divertida. Não se preocupe muito com as diferenças. As crianças sabem lidar com elas muito bem e com cada estilo de educação. O seu filho irá se acostumar com as duas casas e vai adaptar o próprio comportamento a cada estilo de casa.

Em um primeiro momento, a separação pode parecer caótica. Com o tempo todos irão se adaptar. Para os filhos terem os pais separados, mas felizes,  pode ser muito melhor do que ter os pais morando na mesma casa com brigas constantes e infelizes.

Betina Serson
Psicopedagoga

 

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha