Publicidade
Quarta-feira, 13/12/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Crianças de 2 a 6 anos

As melhores dicas de desenvolvimento, saúde, educação, comportamento e entretenimento para os pequenos.

Crianças devem consumir sobremesa?

Com o aumento da prevalência mundial de obesidade tanto em adultos quanto em crianças, são cada vez maiores as dúvidas sobre a alimentação ideal para prevenir o excesso de peso desde a infância.

Sabemos que o consumo excessivo de doces não faz bem a saúde e deve ser consumido em raras situações.

Mas será que as crianças devem ser privadas das guloseimas?

As crianças são fortemente influenciadas por formas e cores vibrantes e a mídia sobrecarrega pais e crianças com propagandas de produtos com forte apelo visual. São produtos como balas, chocolates, sorvetes e biscoitos em forma de bonecos e animais, com cores diversas e sabores excessivamente doces.

O açúcar é considerado um alimento de caloria vazia, oferecendo energia imediata sem nutrir, uma vez que não possui nutrientes. Além disso, o açúcar é facilmente absorvido no intestino e entra rapidamente na corrente sanguínea, o que exige liberação imediata da insulina, hormônio responsável por colocar a glicose dentro das células. A rapidez deste processo pode promover sobrecarga e fadiga do pâncreas, órgão responsável pela produção de insulina, podendo causar diabetes.

Algumas sobremesas são ricas não apenas em açúcares, mas também em gorduras saturadas, gorduras hidrogenadas, corantes e conservantes, que igualmente podem causar danos a saúde quando consumidos com freqüência.

Importante lembrar que a formação de células adiposas (gordura corporal) ocorre durante a infância. O número de células adiposas no adulto será determinado ainda na infância e quando elevado dificulta o emagrecimento, causando o efeito sanfona.

Geralmente retira-se o doce após as principais refeições do cardápio de crianças com excesso de peso ou quando se objetiva evitar o mau hábito de buscar o sabor doce após o consumo de alimentos salgados. Em outros casos, crianças com excesso de peso podem se beneficiar da substituição do doce por frutas.

Além disso, o consumo de frutas após uma refeição rica em ferro é recomendado para prevenir anemia. Frutas ricas em vitamina C, como laranja, tangerina e goiaba, promovem melhor absorção do ferro presente em alimentos como o feijão e lentilha. Enquanto que não se recomenda a ingestão de iogurte após refeição contendo ferro, pois o cálcio reduz a absorção deste mineral. Optar por consumir iogurte e produtos lácteos fora das principais refeições.

Muitas vezes o problema está no consumo frequente e na quantidade. O ideal é ingerir até uma porção pequena de doce por dia, ou seja, o doce não deve fazer parte do cardápio diário. É comum observarmos crianças que não terminam o prato salgado para receberem a sobremesa, a qual raramente sobra no prato. A consequência será a ingestão inadequada de nutrientes como magnésio, zinco e vitamina D, presentes alimentos como ovos, carnes e cereais, e o alto consumo de açúcares e gorduras.

Uma alimentação saudável para prevenir a obesidade e promover correto desenvolvimento e crescimento deve ser diversificada para conter todos os nutrientes. A escolha de incluir ou excluir a sobremesa do cardápio de crianças é uma decisão individualizada, avaliada em cada caso.

Drª Isabel Jereissatti
Nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional e em Nutrição Materno-infantil

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha