Publicidade
Sabado, 23/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Tentando engravidar

Dificuldades para engravidar ? Aqui tentaremos tirar as suas dúvidas e ajudar você a realizar esse sonho

O estresse e a fertilidade

A ciência tem comprovado que o estresse é uma das principais causas de infertilidade. O estresse pode ser definido como a soma de respostas físicas e mentais causadas por determinados estímulos externo e que permitem ao indivíduo superar determinadas exigências do meio-ambiente e o desgaste físico e mental causado por esse processo.

O termo estresse foi tomado emprestado da física, onde designa a tensão e o desgaste a que estão expostos os materiais.

Hoje 30% dos problemas de infertilidade são causados pelo estresse. Os efeitos são variáveis de pessoa a pessoa. Especialistas dizem, que nete período as mulheres tendem a ovularem menos e as mulheres menos etressadas têm mais chances de fertilização.

Em cada dez casais que possuem casos de infertilidade diagnosticados, em média quatro não possuem qualquer doença ou problema, médicos concluem que o estresse pode ser parcialmente culpado por isso.

O estresse e a vida matrimonial são coisas muito presentes na vida de um casal. Diante a tantas perturbações e preocupações o desejo embora presente nem sempre comparecer no relacionamento motivado pelo estresse.

É necessário driblar o cansaço e fazer algo necessário para que a chama do desejo, não se apague e para isso dar certo é preciso planejamento, um passeio romântico, um fim de semana a sós e alguns minutinhos sem falar de trabalho, dívidas e família, contribuem muito para a vida sexual do casal.

Pesquisas revelam que 20 % dos casais terminam abrindo mão de uma vida sexual satisfatória e apresentam como principais causas para isso a vaidade feminina (mulheres que não aceitam mudanças no corpo).

A sexóloga Portuguesa, Maria do Céu Santos afirma que o sexo melhora a parte cario vascular, o humor, além de ser um excelente exercício físico e fatalmente traz uma boa disposição, e diz também que é importante fazer sexo já nas primeiras horas do dia, não no final, depois de todas as obrigações.

Especialistas dizem que o órgão sexual mais importante é o cérebro. Está provado cientificamente que ter uma vida sexual ativa, previne o envelhecimento, e que o estresse afeta a vida de casais a partir do terceiro ano em sua atividade sexual em torno de 15 a 20%.

O stress pode ser causado pela ansiedade e pela depressão devido à mudança brusca no estilo de vida e a exposição a um determinado ambiente, que leva a pessoa a sentir um determinado tipo de angústia.

Cada vez mais os tratamentos de infertilização avançam em uma tecnologia de ponta, a um rítimo crescente, diversos métodos e medivamento estão a disposiçao e prontos para resolver este problema.

Está cientificamente comprovado que o estresse pode pertubar o equilíbrio entre os hormônios que afetam diretamente o ovário, e que dessa forma podem arruinar a maturação de um óvulo durante o procsso de ovulação.

Uma pessoa que sofre uma situação de estresse passa por várias transformações neuroquímicas e podem liberar hormônios, essa liberação pode afetar o período de ovulação da mulher, assim como alterar o a produção de espermatozoides no homem.

Recente um trabalho publicado na Revista Fertility and Sterility concluiu que o estresse pode ter um impacto negativo no sucesso do tratamento de infertilidade. Os autores são os médicos Jacky Boivin da Inglaterra e Lone Schmidt da Universidade de Copenhagen.

A importância do trabalho, foi a de correlacionar também o estresse masculino às falhas dos tratamentos de infertilidade, embora com um papel menor que o estresse feminino, As mulheres que relataram mais estresse marital necessitaram, em média, de três ciclos de tratamento para a concepção, quando comparadas às mulheres menos estressadas que precisaram de apenas dois ciclos. E vale a pena lembrar que nos dias de hoje, o estresse é INEVITÁVEL.

Dicas para afastar o estresse:
• Olhe para o espelho e se admire, goste de você, este é primeiro passo para nos sentirmos bem;
• Abandonar o vício do cigarro traz ótimos resultados;
• Tocar o próprio corpo além de relaxar, diminui a tensão aliviando o estresse;
• Use um sabonete bem perfumado e cuide-se bem você merece;
• Nossa última dica, é faça sexo com muito amor, além de ser um excelente exercício, melhora o humor e ainda rejuvenesce.

Equipe Filhos & Cia
Por Marcela França

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha