Publicidade
Segunda-feira, 25/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Crianças de 2 a 6 anos

As melhores dicas de desenvolvimento, saúde, educação, comportamento e entretenimento para os pequenos.

Importância do esporte na infância

O esporte trás muitos benefícios para a saúde física e mental da criança. Especialistas dizem, que quanto mais cedo a criança  cria o hábito pelo esporte, menos propensão ela têm à doenças.

Além de prevenir doenças o esporte contribui no desenvolvimento infantil e também no relacionamento saudável com outras crianças.

Muitos pais desejam que os filhos sejam verdadeiros campeões mirins do esporte, seja qual for a modalidade, mas é fundamental que a criança pratique o esporte que ela goste, contando com o apoio e segurança dos pais, entendendo e respeitando a vontade e opinião dos seus filhos.

Esta vontade dos pais pode ter influências positivas, mas também requer cuidados para não prejudicar a criança.

No início, o esporte funciona como um fator motivador, estimulando a criança a pular, correr, subir e rolar, contribuindo também com o desenvolvimento motor.

Fazer exercícios de forma divertida é o melhor caminho, inclusive para trabalhar a auto estima da criança, a prática de esporte o ajudará  a ter mais confiança em si mesma, a relacionar-se melhor com os demais, inclusive a superar algumas enfermidades como a asma.

O imaginário sócio cultural da criança é formado através do pensamento, da ação e do sentimento dela até a idade da adolescência, e o esporte muito favorece nesta época da vida.

Não existe um momento ou idade específica para se praticar exercícios, o importante é que deve ser feito com orientação adequada à idade e as necessidades de cada uma.

O esporte abre a porta para a sociabilidade, contribuindo para a educação, para o convívio e desenvolve a aprendizagens que serão úteis para o resto de sua vida, começando a aprender a lidar com o próximo, seja ele o parceiro, o adversário, o professor ou o técnico.

Dentre as atividades mais recomendadas a natação é uma delas, além de proporcionar maior autoconfiança, o ambiente aquático diminui risco de  machucados.

Quanto aos exercícios aeróbicos, devem estar aliados com corridas, pedaladas, caminhadas e outros, mas sempre com muita moderação, pois crianças não podem gastar nada além de energia.

E quanto aos pais, é importante lembrar, “nada de cobranças”! Os filhos devem olhar para o esporte como um prazer, lazer e não como uma competição ou obrigação, para que nenhum limite seja ultrapassado. Tudo à seu tempo.

Equipe Filhos&Cia

Por Marcela França

Artigos Relacionados

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha