Publicidade
Quarta-feira, 13/12/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Bebês até 1 ano

Tudo o que você precisa saber sobre as primeiras descobertas da criança estão aqui. Entenda o que acontece durante essa fase, desde recém nascidos até o primeiro ano de vida!

Os bebês pequenos – PIG – e os grandes – GIG

Além da prematuridade existem outras situações que exigem atenção especial e podem levar um bebê para a UTI neonatal.

É o caso dos que nascem com pouco peso para o tempo de gestação que tiveram.  São os chamados pequenos para a idade gestacional – PIG. Um bebê pode ser PIG e ter nascido no tempo certo, portanto o PIG não é necessariamente prematuro.

Os bebês PIG são considerados desnutridos intra-útero, e as causas podem ser variadas. Entre elas o uso de cigarros ou drogas, hipertensão arterial e a desnutrição materna, entre outras.

Ao contrário do que se possa imaginar a desnutrição não afeta apenas gestantes de poucos recursos sócio-econômicos. O padrão de beleza esquelética atualmente imposto às mulheres leva muitas delas a uma exagerada e até doentia preocupação com o corpo. Por medo de engordarem acabam se alimentando muito mal e podem dar à luz um bebê PIG.

Os bebês PIG têm um risco maior de apresentarem distúrbios metabólicos, tais como os vistos nos prematuros. Dependendo da severidade da desnutrição intra-útero existe também um risco aumentado de problemas no desenvolvimento neuro-psico-motor.

Em outro extremo estão os bebês grandes para a idade gestacional, os chamados GIG. São os que nascem com peso excessivo para o tempo de gestação que apresentam. 

São recém-natos grandes cuja aparência forte esconde sua fragilidade, já que também têm um risco maior de apresentarem algumas complicações. Entre elas os distúrbios metabólicos, principalmente a hipoglicemia. Por este motivo são chamados “gigantes de pés-de-barro”.

As mães de bebês GIG geralmente apresentam problemas relacionados à diabetes. Da mesma forma que os PIG, os GIG podem nascer no tempo certo, mas também podem ser prematuros.

Ruy do Amaral Pupo Filho
Pediatra, Sanitarista e Escritor

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha