Publicidade
Sabado, 23/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Bebês até 1 ano

Tudo o que você precisa saber sobre as primeiras descobertas da criança estão aqui. Entenda o que acontece durante essa fase, desde recém nascidos até o primeiro ano de vida!

A amamentação – As vantagens do leite materno

Amamentar é alimentar e amar.

Amamentar é provavelmente a mais importante iniciativa que uma mãe pode tomar a favor de seu filho durante toda sua vida. E também a mais forte prova de amor por ele.

As mães sabem que os pediatras insistem na importância de as crianças serem amamentadas no peito. Isto porque o leite materno tem inúmeras vantagens.

É pratico, pois está sempre pronto e disponível para o bebê  na temperatura certa. Dispensa aparatos – nada de mamadeiras para lavar e esterilizar. Nada de equipamentos para carregar (esterilizadores, aquecedores, etc.), de panelas ou fogões para limpar. Nada de sair de madrugada para percorrer farmácias e supermercados a procura daquele caríssimo leite de vaca  “parecido com o leite materno”…

O leite materno é grátis, e não falta nunca. É totalmente apropriado, produzido pela mãe natureza especificamente para uso dos recém-nascidos da espécie humana. É o único alimento que deve ser dado ao bebê até o sexto mês de vida. Nada mais é necessário, nem chazinhos de espécie alguma.

O bebê que mama o peito está protegido contra as alergias respiratórias (rinites, bronquites) e  de pele (como os eczemas).  Mesmo que haja outras pessoas com alergia na família. Além disso leite materno tem um papel fundamental no desenvolvimento das defesas imunológicas do bebê, protegendo-o contra os mais diversos tipos de infecções e doenças.

Crianças que mamam no peito têm muito menos doenças e a  taxa de mortalidade entre elas é muito menor do que nas que tomam outro leite. Os estudos mais recentes mostram que até mesmo algumas doenças degenerativas da idade adulta (como diabetes ou câncer) incidem muito menos nas pessoas que mamaram o peito quando bebês.

Já os bebês que mamam leite de vaca têm muito mais alergias respiratórias (rinites, bronquites), diarréias e outras doenças. E é bom lembrar, pois muita gente esquece: leite em pó também é leite de vaca!

Outra vantagem: a mãe que amamenta tem uma chance muito menor de ter câncer no seio ou nos ovários.

Embora haja quem diga que a amamentação escraviza a mulher, isto não é verdade.

Nos primeiros dias é necessária uma dedicação maior, mas em pouco tempo a situação se normaliza e a mãe passa a ter tempo para todas as suas atividades. A amamentação oferece à mãe a oportunidade de se realizar integralmente como mulher, em todas as suas dimensões. A mãe que amamenta completa todas as facetas da sua sexualidade como fêmea.

A importância psicológica da amamentação é enorme. A ligação entre mãe e filho torna-se muito forte. E as pesquisas comprovam: crianças amamentadas são mais inteligentes!

A Consolidação das Leis do Trabalho – CLT – no artigo 392 parágrafo 2o garante à mulher uma prorrogação de duas semanas além dos cento e vinte dias já previstos na licença-gestante, mediante atestado médico.  Esta prorrogação é conhecida como “licença-amamentação” e pode ser concedida pelo pediatra a toda mãe que efetivamente estiver amamentando seu filho. A mesma lei no artigo 396 também garante à mãe que amamenta um intervalo de 30 minutos em cada período de trabalho para a amamentação, até o sexto mês. O parágrafo único deste artigo prevê que em caso de necessidade, mediante atestado médico, este prazo de seis meses poderá ser prorrogado. O tempo gasto pela mãe no percurso de ida e volta do local onde o bebê se encontra não pode ser descontado dos 30 minutos. Geralmente as empresas propõem um acordo, oferecendo uma hora a menos na jornada de trabalho, para ser usufruída na entrada ou na saída.  A mãe deve ficar atenta e conhecer bem seus direitos, pois muitas empresas não orientam corretamente as funcionárias a esse respeito, e pressionam para não reconhecer estes direitos. Em caso de dúvida, procure seu sindicato ou o órgão local do Trabalho.

Um bebê amamentado no seio será, para o resto da vida, uma pessoa mais saudável, mais feliz e segura . Além disso, o leite materno é insubstituível! Não há nada na face da Terra que se compare a ele e à saúde por ele proporcionada.

Ruy do Amaral Pupo Filho
Pediatra, Sanitarista e Escritor

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha