Publicidade
Domingo, 24/09/2017
Busca
Buscar
Facebook
Twitter
RSS
Cadastre seu e-mail em nossa newsletter

Bebês até 1 ano

Tudo o que você precisa saber sobre as primeiras descobertas da criança estão aqui. Entenda o que acontece durante essa fase, desde recém nascidos até o primeiro ano de vida!

Educação fetal

Eu sei que pode até parecer exagero falar em educação fetal. Mas não é. Cada vez mais, a ciência vai descobrindo que o período em que vivemos dentro do útero é riquíssimo em experiências sensoriais e novos aprendizados. E não uma época neutra, passiva ou sem importância como se pensava no passado.

O desenvolvimento acelerado dos órgãos dos sentidos, e do sistema nervoso no decorrer da gestação, permite ao feto receber estímulos do mundo exterior e interagir com ele. Além disso, no seu mundo interior, toda a química materna atravessa a placenta e o atinge.

Tudo isso vai ficar gravado no inconsciente fetal e vai acompanhar este ser durante toda a sua vida.

Os estímulos e experiências negativas, capazes de causar ao feto sensações como o medo, por exemplo, serão rapidamente registradas e aprendidas. Nem vou falar aqui das coisas grosseiras, como fumar, beber ou usar drogas durante a gestação.

Da mesma forma, as experiências e estímulos positivos serão devidamente arquivados no inconsciente fetal.

A partir de vinte semanas de gestação (quatro meses) aproximadamente, os órgãos da audição estão formados e o feto já é capaz de escutar. O sentido do tato completa-se por volta de vinte e oito semanas (seis meses). E a visão torna-se possível a partir de trinta semanas (seis meses e meio), o que possibilitaria ao feto uma percepção visual dentro do útero. Embora o sentido total da visão se complete após o nascimento, já foi comprovado que os fetos podem permanecer de olhos abertos quando estão acordados, e que reagem a estímulos luminosos. Eles brincam com o cordão umbilical, chupam os dedos, sorriem… E fazem caretas quando incomodados!

O feto também é capaz de sentir dor. Discute-se se isso ocorre com cinqüenta dias, com treze semanas, ou com vinte e oito semanas de gestação. Nesta altura ele já tem o córtex cerebral, a parte nobre do cérebro, totalmente formado, tem todas as conexões e já sintetiza todos os elementos químicos necessários para sentir dor.

E como os pais podem educar o feto, seu futuro filho? Primeiro, desenvolvendo a consciência de que este feto é capaz de interagir com o meio, reagindo aos estímulos positivos e negativos e registrando estas experiências para sempre.

Partindo disso, fica fácil entender a importância de estabelecer um contato com o feto através de estímulos sonoros adequados, como conversas ou músicas. Ou pelo tato, através da parede abdominal. Fica evidente a impropriedade da gestante permanecer em ambientes de ruído exagerado.
 
A ligação psicológica dos pais, especialmente das mães com seus fetos também é muito importante. Pensar sempre no feto com carinho, envolvendo-o numa atmosfera de muito amor, vai ajudar muito a gerar neste futuro cidadão uma boa auto-estima. Algo que irá acompanhá-lo durante toda a sua vida.

Os pais devem aproveitar este período maravilhoso para estabelecer uma conexão com o bebê e abrir um canal de comunicação com ele e criar os alicerces de uma boa educação.

Ao falar em educação fetal, meu principal objetivo é alertar os pais de que a boa educação deve começar mesmo muito cedo.

Ruy do Amaral Pupo Filho
Pediatra, Sanitarista e Escritor

 
Deixe seu comentário:
Nome:
E-mail* ( Seu e-mail não será divulgado! )
Comentário*
 
Gestação Semana a semana

E-mail

Senha